Busca no site 
 NOTÍCIAS
 
Atividade preconceituosa “Se nada der certo” foi o tema do programa de rádio
 
Publicado em 14/6/2017

O programa Psicologia em Foco no rádio, parceria do Conselho Regional de Psicologia - Minas Gerais (CRP-MG) com a Rádio Inconfidência AM 880, desta quarta-feira, 14/6, abordou a brincadeira “Se nada der certo”, feita por alunos do Sul do país, no mês passado. A entrevistada foi a psicóloga Thalita Rodrigues, que é mestra pela UFMG, integra a Comissão de Psicologia e Relações Étnico-Raciais e é professora do Departamento de Educação da Universidade Federal de Ouro Preto.

Os alunos do terceiro ano do ensino médio da Instituição Evangélica de Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul, desenvolvem a atividade “Se nada der certo” desde 2015, se fantasiando de profissões que representam “o fracasso” caso os alunos não passem no vestibular. As profissões escolhidas este ano foram vendedora de loja, doméstica, gari, vendedor ambulante, atendentes, entre outras.

A psicóloga Thalita Rodrigues explicou que a atividade diz muito sobre a história e formação do Brasil. “A atitude deles é um reflexo histórico, uma herança escravocrata, onde quem servia era classificado como os piores, e esse mecanismo de poder está enraizado em nós”, contextualizou a psicóloga. Ela ainda falou sobre o sistema atual: “hoje se vê uma concentração de renda escandalosa no país, um discurso neoliberal que prega o esforço, ou seja, quem não se esforça não merece o melhor e, isso sem olhar as subjetividades do indivíduo, é isso que a meritocracia prega”, disse Thalita.

A psicóloga ainda alertou que a categoria deve se manter atenta a esses preconceitos, pois são naturalizados e que é importante escutar e compreender a história e o lugar do sujeito.

Ouça entrevista completa clicando aqui.