GRUPO DE TRABALHO INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA – SUBSEDE TRIÂNGULO
APRESENTAÇÃO

O Grupo de Trabalho Infância e Adolescência da subsede Triângulo foi criado em 11 de dezembro de 2015 sendo que suas atividades foram iniciadas em março de 2016 por meio de reuniões abertas e divulgação por mídias sociais e grupos de e-mail. A participação é aberta a todas(os) as(os) psicólogas(os) e demais interessados na temática. O grupo se encontra mensalmente.

 

Frente à complexidade inerente ao tempo da infância, como tempo de plena constituição e desenvolvimento, o que torna esse tempo como sempre marcado por mudanças e transformações, impedindo que se imponha um único saber sobre a infância e, mais ainda, determinando que se parta sempre da criança e do adolescente como noções sócio-históricas e culturais, atualizados em sua condição singular de sujeito de direito é que se justifica a permanente investigação epistemológica e de cuidado para a psicopatologia infantil. A implantação desse GT se sustenta na necessidade de viabilizar espaços simbólicos para circulação de discursividades sobre a infância que possam contribuir para o acolhimento e cuidado dessa infância e sua complexidade clínica, como um espaço de problematização desse cuidado e das intervenções possíveis (e impossíveis) sempre estabelecidas a partir de pressupostos teóricos e técnicos estabelecidos em campos de saberes como a saúde mental, a psicanálise, a psicologia geral, a medicina, a educação, entre outros afins.

 

Este projeto se justifica mediante a necessidade de: 1) atualização permanente das temáticas sobre a infância e a convergência de diferentes saberes sobre a criança e o adolescente na clínica e na psicopatologia geral; 2) implantação de um espaço de circulação e problematização das questões epistemológicas dessa clínica com crianças e adolescente; 3) pela irrefutável importância da formação permanente e atualização de saberes acerca da infância, sua psicopatologia e seu sofrimento psicossocial.

 

O objetivo geral deste GT é a implantação de espaços de discussão, formação e problematização da clínica com crianças e adolescentes, na região.

 

A metodologia utilizada pelo GT é a seguinte:

– estudos teóricos e técnicos atualizados sobre as temáticas específicas dentro do campo a infância e adolescência;
– apresentação, discussão e supervisão de casos clínicos;
– discussão aberta com o público interessado na temática;
– articulação com diferentes campos que compõem o cuidado com a infância e adolescência como a educação, as políticas públicas, a sociedade, a cidade, a cultura, a psicologia, entre outros;
– abordagem da experiência cotidiana dos participantes nas reuniões abertas.

OBJETIVOS

São objetivos específicos:

  • Atualizar e problematizar as noções fundamentais  na clínica de cuidado com a criança e o adolescente, e suas famílias;
  • Problematizar e (re)elaborar estratégias de intervenção nessa clínica pautadas na lógica de uma clínica ampliada, na singularidade da infância e na interdisciplinaridade;
  • Produção técnica, no que concerne à divulgação de trabalhos do GT seja na forma de apresentação oral e/ou escrita, colocando em circulação a produção do grupo.

COORDENAÇÃO DO GRUPO DE TRABALHO

Cirlana Rodrigues de Souza