Crepop

CREPOP
APRESENTAÇÃO

O Centro de Referência Técnica em Psicologia e Políticas Públicas (Crepop) é fruto de reflexões iniciadas ainda na década de 1970, que ganharam visibilidade com a progressiva inserção das(os) psicólogas(os) no campo social durante as décadas de 1980 e 1990. Em 2006, o Sistema Conselhos implantou o Crepop com o objetivo de conhecer e organizar as diversas experiências já em curso de psicólogas(os) inseridas(os) nas políticas públicas.

 

A atuação do Centro se consolida com a produção de referências técnicas para as mais diversas áreas, sendo esses temas escolhidos a partir de deliberações do Congresso Nacional de Psicologia. Ao mesmo tempo em que sistematiza esses conhecimentos, por meio de pesquisas, contribui com a abertura de novas frentes de trabalho para profissionais da Psicologia.

 

Em Minas Gerais, o Crepop também realiza pesquisas de forma independente. A metodologia utilizada pelo Crepop em suas pesquisas é a seguinte:

CIRCUITO 1

A equipe nacional mapeia políticas e legislação de âmbito federal e as equipes regionais mapeiam políticas e legislação de âmbito estadual e municipal.

CIRCUITO 2

O Grupo de Pesquisa Marxismo e Educação (GPM&E) - que possui convênio com o Crepop, com a responsabilidade de compilar os dados para produção de um relatório nacional - elabora o questionário, o Conselho Consultivo aprecia, a equipe nacional disponibiliza no site, equipes regionais divulgam, psicólogas(os) respondem, a equipe nacional organiza o banco de dados e envia ao GPM&E, que recebe os dados, analisa e gera relatórios. As equipes regionais conduzem as entrevistas e grupos e produz relatórios, a equipe nacional assiste os regionais, recebe os arquivos, organiza e envia para o GPM&E analisar e gerar relatórios.

CIRCUITO 3

A equipe nacional e as equipes regionais selecionam Comissão Ad Hoc, a equipe nacional envia relatórios para a comissão, e a comissão elabora uma versão preliminar da referência técnica (RT) para consulta pública online para a categoria, as equipes nacional e regionais divulgam consulta pública, psicólogas(os) enviam sugestões, a equipe nacional recebe sugestões, compila e envia para a comissão, que elabora a versão final.

Além disso, em Minas Gerais, o Crepop realiza pesquisas de âmbito regional de forma independente. Neste momento, as que estão em desenvolvimento são:

 

  • Atuação das(os) psicólogas(os) na Atenção Básica à Saúde em Minas Gerais;
  • Atuação das(os) psicólogas(os) na intervenção com homens autores de violência em Minas Gerais;
  • Atuação das(os) psicólogas(os) nas Associações de Proteção e Assistência ao Condenado (APAC).

Acesse o Portal Oficial do Crepop e acompanhe as novidades.