Nota de pesar – Crise no Espírito Santo

Nota de pesar – Crise no Espírito Santo

O Conselho Regional de Psicologia – Minas Gerais (CRP-MG) lamenta a situação de crise vivenciada no Espírito Santo e reforça a orientação, já manifestada por instituições da Psicologia no estado, de que as(os)psicólogas(os) façam uma avaliação específica de sua condição de trabalho quanto à segurança e risco de exposição pessoal.

O CRP-MG compreende que as manifestações protagonizadas pelas famílias de policiais militares, especialmente mulheres, são legítimas, uma vez que reivindicam melhores condições de trabalho – uma luta que deve ser assegurada a todas e todos trabalhadores.

A Psicologia é uma ciência de aproximação e, por isso, acredita na construção de pactos que atendam às diversas posições. Se não há diálogo, inevitavelmente ocorre a exclusão que se desdobra em violência, que nada mais é do que uma ação de a-sujeitamento.

O Conselho espera que sejam estabelecidos canais de diálogo e pactuação entre a polícia, as famílias e as instituições responsáveis para que a convivência social seja restabelecida em condições de dignidade e segurança para a população.

Belo Horizonte, 7 de fevereiro de 2017
Conselho Regional de Psicologia – Minas Gerais
XV Plenário