Carta aberta às(aos) psicólogas(os) do esporte

O Conselho Regional de Psicologia – Minas Gerais (CRP-MG) vem a público se manifestar sobre as várias reportagens e depoimentos recentes de atletas sobre a prática de relações abusivas no contexto dos esportes. As práticas abusivas narradas expõem experiências severas de humilhações, opressões, submissões, hierarquizações e violências sexuais no treinamento de atletas atingindo, sobretudo, a produção de subjetividades.

É sabido que atletas iniciam a vida esportiva ainda na infância e, por isto, muitos abusos narrados agora, na fase adulta, aconteceram muitos anos afetando, portanto, todo o ciclo de desenvolvimento.

Chamamos a atenção para a necessidade de psicólogas(os) que, no contato com estes conteúdos relacionais, sejam capazes de mapeá-los e fazer contraposição a eles promovendo contextos de segurança pessoal, comunitária e social. Isto significa que profissionais de Psicologia têm uma importante contribuição a dar, em primeiro lugar, a escuta de atletas, auxílio na criação da rede de proteção com familiares, amigos e a comunidade e, na falha destas instâncias, na geração de formas de proteção e apoio ao acionar os equipamentos públicos de garantia de direitos.

O Sistema Conselhos de Psicologia se mantem presente no papel de orientação profissional servindo de mediador a partir de suas comissões temáticas e a Comissão de Orientação e Fiscalização que podem ser acionadas nos casos de dúvidas da condução de casos como estes.

Vale lembrar que o princípio fundamental I do Código de Ética da Psicologia afirma que “a(o) psicóloga(o) baseará o seu trabalho no respeito e na promoção da liberdade, da dignidade, da igualdade e da integridade do ser humano, apoiado nos valores que embasam a Declaração Universal dos Direitos Humanos” e, por isto, tem o dever ético de fazer frente ao contexto que, na dimensão da produção de significados danosos nas relações, remete a práticas machistas, misóginas e de humilhação social.

Belo Horizonte, 15 de maio 2018
XV Plenário do Conselho Regional de Psicologia – Minas Gerais

Logomarca do CRP-MG