Começam os preparativos para o X Congresso Nacional da Psicologia

Regulamento com orientações para realização das etapas regionais e nacional foi aprovado

O mês de outubro marca, em Minas Gerais, o início das ações em preparação para a 10ª edição dos Congressos Regionais e Nacional da Psicologia, os COREPs e o CNP, que serão realizados em 2019.

A cada três anos, o Sistema Conselhos de Psicologia convida a categoria a deliberar sobre as ações que deverão ser realizadas para a gestão subsequente do Sistema. Essa participação acontece em várias etapas.

Etapas do COREP e do CNP:


EVENTOS PREPARATÓRIOS
– Têm caráter informativo e são destinados a articular e mobilizar amplamente as(os) psicólogas(os) para a discussão do tema do 10º COREP.
Período: outubro de 2018 a fevereiro de 2019

PRÉ-CONGRESSOS – Têm caráter deliberativo e realizam as seguintes ações:
– Apreciar e votar propostas que serão encaminhadas ao 10º COREP;
– Eleger delegadas(os) e suplentes para o 10º COREP.
Período: até 10 de março de 2019

COREP (Congresso Regional da Psicologia de Minas Gerais) – Delibera sobre as diretrizes básicas de ação no âmbito do CRP-MG e elege delegadas(os) para o 10º CNP.
Período: 5, 6 e 7 de abril de 2019

CNP (Congresso Nacional da Psicologia) – Instância máxima de deliberação do Sistema Conselhos. São aprovadas proposições com diretrizes e ações políticas que devem ser priorizadas para o triênio subsequente, ou seja, para a próxima gestão dos Conselhos Regionais e Federal (2019-2022).
Período: 30 de maio a 2 de junho de 2019.

O conselheiro tesoureiro do CRP-MG e presidente da Comissão Organizadora do X Corep em Minas Gerais, Felipe Tameirão, realça que a realização das etapas preparatórias e dos Congressos expressam a importância da democracia para o Sistema Conselhos. “Nossa expectativa é fazer com que o Corep e o CNP consigam deliberar propostas que façam avançar a atuação da Psicologia enquanto ciência e profissão”, explica.

A atuação dos plenários que assumem os Conselhos Regionais e o Conselho Nacional de Psicologia é pautada pelas deliberações que são aprovadas nos COREPs e no CNP. Felipe Tameirão cita a revisão das normas relativas ao atendimento psicológico on-line como exemplo de um tema que foi amplamente debatido na 9ª edição do CNP e que teve efeitos práticos: em 2018 o Conselho Federal de Psicologia revogou a norma anterior e publicou a Resolução CFP nº 11/2018.

Tema – O CNP e o COREP serão norteados pelo seguinte tema: “O (im)pertinente compromisso social da Psicologia na resistência ao Estado de exceção e nas redes de relações políticas, econômicas, sociais e culturais”.

O conselheiro do CRP-MG, Reinaldo da Silva Júnior, explica que três ideias sustentam esse tema:

1) Toda Psicologia é social. “Essa é uma noção já clássica trazida por Silvia Lane. A Psicologia, como ciência e profissão que se ocupa das questões do ser humano, a partir da subjetividade e da intersubjetividade, é uma prática social. Porque o ser humano é na sua constituição, um ser de relação”, explica Reinaldo.

2) O Brasil vive um momento político de exceção. “Compreendemos que, a partir do advento do impeachment, o país sai do seu curso natural democrático e instaura-se uma situação de desmonte dos direitos e dos ganhos sociais”.

3) A Psicologia se posiciona na defesa de direitos. “Nesse momento histórico, a Psicologia assume uma posição política de defesa dos direitos, da liberdade, da democracia e, nesse sentido, coloca sua expertise na promoção desses direitos e na resistência contra os movimentos que procuram destruí-los”.

REGULAMENTOAcesse o regulamento do X Congresso Regional da Psicologia do Conselho Regional de Psicologia – Minas Gerais.