Nota explicativa sobre Psicologia Escolar e Educacional

Nota explicativa sobre Psicologia Escolar e Educacional

A respeito dos questionamentos de psicólogas(os) que têm surgido sobre o modo de atuação na educação, quando alunos se apresentam com quadros de síndromes, a Comissão de Psicologia Escolar e Educacional do Conselho Regional de Psicologia – Minas Gerais declara que entende que estes supostos transtornos não estão suficientemente fundamentados em conhecimento e pesquisa científica sólidos no Brasil, para que possam ser considerados reais transtornos no campo do desenvolvimento da aprendizagem.

A Comissão compreende a profunda complexidade do processo de ensino-aprendizagem, que é do campo relacional e, ainda que exista um real transtorno individual no aprendiz, isto deve ser problematizado caso a caso, no processo de escolarização.

Desta forma, não apoia diagnósticos e práticas que reiterem uma visão patologizante, medicalizante e excludente.

Belo Horizonte, 29 de junho de 2017
Comissão de Psicologia Escolar e Educacional

XV Plenário do Conselho Regional de Psicologia – Minas Gerais

Logomarca do CRP-MG