Psicologia em Foco debaterá implicações da Lei do Risco Psíquico para a infância   

Na próxima quarta-feira, 28/2, o Psicologia em Foco debaterá os impactos da Lei 13.438/17, que torna obrigatória a aplicação a todas as crianças, nos primeiros 18 meses de vida, de protocolo ou instrumento para facilitar a detecção, em consulta pediátrica, de risco para seu desenvolvimento psíquico.

O Conselho Federal de Psicologia (CFP) defendeu publicamente que a lei seja anulada. No posicionamento, o CFP defende políticas de vigilância e afirma: “o que a Lei 13.438 propõe é o rastreamento universal”.

Com o tema “A lei do risco psíquico e suas implicações para a infância”, o debate contará com as contribuições de:

Amanda Ferraz Oliveira – psicóloga infantil, psicanalista, especialista em Docência do Ensino Superior, membra do Fórum sobre Medicalização da Educação e da Sociedade – Núcleo BH. Realiza palestras, workshops, cursos, grupos de estudos e oficinas para crianças, mães, pais, educadoras(es) e psicólogas(os).

Bárbara Costa Andrada – psicóloga clínica (UFRJ), mestre e doutora em Saúde Coletiva (IMS-UERJ). Pesquisadora no Núcleo de Pesquisa em Políticas Públicas de Saúde Mental do Instituto de Psiquiatria da UFRJ.  Participa do DESPATOLOGIZA – Movimento pela despatologização da vida.

Mediador:
Marcus Macedo – psicólogo, pós-graduado em Saúde Mental (FIOCRUZ/RJ), mestre em Educação e Inclusão Social (UFMG).

Transmissão – O debate será transmitido ao vivo na página do CRP-MG no Facebook e pelo site.


PARA PARTICIPAR

Inscrições: enviar nome completo, profissão, área de atuação, e endereço de e-mail para estagio.rp@crp04.org.br. O evento é gratuito e as vagas sujeitas à lotação do espaço.

Informações: estagio.rp@crp04.org.br | (31) 2138-6769